S32-06

S32-06

A ampliação das pautas feministas a partir de uma perspectiva interseccional

Sem remover os méritos e jamais menosprezando as conquistas da luta feminista brasileira ao longo da história, pretende-se questionar o fato de que esse movimento se consolidou através de um discurso marcado por uma visão eurocêntrica e universalizante sobre as mulheres, focado em mulheres brancas, de classes médias e cisgêneras (MARCINIK; MATTOS, 2016, p.160). Situando-nos na terceira onda do feminismo, “em que se começa a questionar o sujeito do feminino e a sua unidade conceitual” (OLIVEIRA e NOGUEIRA, 2017, p.9-11), atenta-se à necessidade de pensar o gênero atentando à raça, classe, sexualidades e outras matizes de opressão. A partir desta demanda, analisou-se o videoclipe De Dentro do ao, da cantora e ativista Bia Ferreira. Criado e editado por mulheres, tem um elenco exclusivamente negro e contém imagens onde mulheres caminham pela cidade, carregam filhos, trabalham, pegam ônibus, perdem ônibus, são recusadas no emprego, enfim, vivem seu cotidiano. A letra aponta contradições do feminismo branco e assinala a diferença palpável na agenda política de mulheres brancas e negras.

O ensaio fundamentou-se em produções e epistemologias dos feminismos não hegemônicos e inclui a análise da letra De dentro do ap, de Bia Ferreira.

Através da análise, aponta-se uma política contingencial de alianças, considerando categorias negociáveis e provisórias, embasada pela teoria da interseccionalidade, e propõe-se a adoção de agendas políticas feministas inclusivas que conferem visibilidade a determinadas pautas e rompem com a exclusão da noção de universalidade.

Tirar estas pautas da invisibilidade demanda que indivíduos pertencentes ao grupo social privilegiado em termos de locus social percebam as hierarquias construídas a partir desse lugar e como esse lugar impacta diretamente na constituição dos lugares de grupos subalternizados (RIBEIRO, 2019, p.85). Como definir uma agenda comum, se são tantas e tão plurais as mulheres?

Palavras-chaves: agenda política feminista, pautas feministas, interseccional, invisibilidade

Firmantes

Nombre Adscripcion Procedencia
Marina Moraes Speranza Universitat de València Brasil

ORGANIZA

COLABORA